segunda-feira, julho 04, 2011

Louis Lavelle - Corpo e Intimidade


A presença do corpo nos permite penetrar no mistério da intimidade, pois está ele – o corpo –  contido no universo de que faz parte; parece esta parte do universo a única a nos pertencer propriamente, pois é nela que reinamos e nos conservamos em nossa natureza original e nossa existência. Não é preciso admirar-se de que alguém que confunda o ser com o dado não enxergue distinções entre o eu e o corpo, mas é preciso que as enxergue. Se o empirismo é posição insustentável, deve-se a que não existe dado sem ato que o dê. Ora este ato – a partir do momento em que não me limito a executá-lo, mas que sinta que executei-o eu – parece que constitui a essência do eu, bem mais em profundidade que o corpo. Mais ainda, é o corpo doravante relegado ao estado de coisa, em que pese que tal coisa conserva uma relação necessária com o ato que a reduz a esse estado; destarte, hei de fazer dele uma representação, que só tem sentido para mim. Assim, ao passo que o meu corpo me permita inscrever-me no universo, o meu pensamento – sem o qual o meu corpo não existiria como dado – inscreve nele este dado e todos os demais. Neste pensamento há uma infinidade que a ele permite reconhecer-se de imediato como adequado ao Tudo, mas para que ele seja nosso, força é conter o Todo tão-somente em potência, i. e., que se depare sempre com dados novos que, à sua ausência, nada seriam e que se atualize a si a pouco e pouco.



(Versão inédita de De l’Acte, texto datilografado, sem data, p. 239)

6 comentários:

Anônimo disse...

Caro Luiz,


Estou procurando há muito tempo as 5 obras que compõem a obra La Dialectique de l'éternel présent: De l'Être, De l'Acte, Du Temps et de l'Eternité, and De l'Âme Humaine e outra inacabada. Não acho em nenhum lugar para comprar e já procurei em todas as grandes livrarias americanas e francesas. Se você puder me ajudar com alguma versão em ebook ou algo parecido, eu agradeço.

Um abraço, Guilherme Montoro.

Email: guilhermewillhelm@hotmail.com

Luiz de Carvalho disse...

Caro Guilherme,

Já tentaste aqui: http://www.bookfinder.com/search/?author=louis+lavelle&title=&lang=fr&isbn=&submit=Search&new_used=*&destination=br&currency=BRL&mode=basic&st=sr&ac=qr

Abraço.

judamore disse...

Olá, uma pergunta: pq, abaixo dos comentários deste post aparecem links do meu blog?

Na minha tela (e de mais alguém, pq alguém seguiu um dos meus links a partir do seu blog, segundo o Feedjit) aparece isto:

Links para esta postagem

Pale Ideas: A quantas anda a FSSPX
Pale Ideas: Ratisbonne: uma história de conversão.
Pale Ideas: Vale a pena lembrar: Caso Williamson
Pale Ideas: Uma flor no jardim de Nosso Senhor
Pale Ideas: Pentecostes
Pale Ideas: Vergine Madre, figlia del tuo figlio...

Luiz de Carvalho disse...

Caro judamore,

Não faço idéia.

Luiz de Carvalho disse...

Tenho para mim que encontrei o problema; vejamos em que vai dar.

judamore disse...

Acho que conseguiste, Luiz!

Eu até agradeço o "marketing" involuntário, pois algumas pessoas chegaram ao meu blog através do seu. Mas, de fato, achei intrigante a coisa em si! Pois, de pertinente com o assunto "traduções gratuitas" apenas o fato que os meus post citados eram traduções que eu havia realizado...

Saudações!