terça-feira, julho 06, 2004

A Hierarquia das Coisas


Politics
W. B. Yeats
(from Last Poems)
`In our time the destiny of man presents its meanings in
political terms' - Thomas Mann

HOW can I, that girl standing there,
My attention fix
On Roman or on Russian
Or on Spanish politics?
Yet here's a travelled man that knows
What he talks about,
And there's a politician
That has read and thought,
And maybe what they say is true
Of war and war's alarms,
But O that I were young again
And held her in my arms!

Política
COMO eu posso, com aquela garota ali parada,
Prestar atenção
Nas políticas de Roma ou da Rússia
Ou de Espanha?
Eis que aqui está um homem viajado que sabe
Do que fala,
E lá está um político
Lido e bem pensante,
Talvez seja verdade o que dizem
Sobre a guerra e os rumores,
Mas então, Oh! eu era jovem novamente
E a tomava nos meus braços!

2 comentários:

Luiz Renato disse...

Luiz,

Gostaria que vocâ avaliasse a minha tradução de Politics, que, apesar de não ser tão precisa no sentido quanto a sua,que utilizei para adequá-la semanticamente, procura preservar as rimas.

Como posso, com aquela moça ali,

Minha atenção pô-la

Nas políticas Russa,

Romana ou Espanhola?

Esse é um homem que sabe o que fala,

Homem viajado,

E aquele é um político

Que tem lido e meditado,

Talvez acertem quanto à guerra

E os seus estardalhaços,

Mas Ah! Eu voltaria à juventude

E a tomava em meus braços!


Obrigado.

Luiz de Carvalho disse...

Caro Luiz Renato, não sou eu a melhor autoridade para julgar-te, pois traduzi esse poema tão-somente para minha edificação; não havia nenhumas pretensões literarias, só pedagógicas. E está claro que te esforçaste mais que eu. Aproveitei tua versão para fazer uma outra ligeiramente modificada. Alguns versos foram metrificados. Abraços.

Como posso, com aquela moça ali,

Dar qualquer bola

Para as políticas Russa,

Romana ou Espanhola?

Aqui está um homem sabido,

Sujeito viajado,

E lá vê-se um político

Que tem lido e meditado,

Talvez acertem quanto à guerra

E quanto a seus rumores (Mt 24, 6, havias percebido?)

Mas Ah! Eu tornaria à mocidade

E abraçá-la-ia sem temores!